27 maio 2011

Efeitos




Vou começar a contar quantas vezes por dia, ainda paro e fico lembrando de momentos que minha mente insiste em eternizar. A gente era tão a gente sabe? E derrepente, puf! É como se tudo não passasse de um castelo de areia e vinhesse um vento forte e derrubasse. Acabou. Me culpo por não ter sido quem você esperava que eu fosse, mais poxa.. eu juro que tentei ser, melhor do que eu podia, dei minhas melhores ideias, dei meus melhores sorrisos, vesti minhas melhores fantasias, só pra te fazer feliz. Agora, eu fazendo esse tal flash-back vejo o quanto eu me aproximei, o quanto eu doei de mim, pra você.. o quanto eu fiz pra superar qualquer que fossem os meus limites. Abracei todas as causas, te abracei quando você nem ao menos queria um abraço. Insisti, quando você me mautratou, persistente que sou. Ganhei as vezes, um sorrisinho de canto de boca e com isso, eu já me sentia a mulher mais feliz do mundo.. mas no fundo, eu parecia apenas uma menina, que queria atenção, que queria um pouco de amor, você sabe o que é amor? Parece que não, quando foi pra mim. Muitas vezes, fico procurando motivos pra deixar você nas minhas lembranças, não vejo nenhum. Apenas aqueles motivos, aos quais eu quero mesmo esquecer, esquecer o quanto eu dei a mão pra você e você nem ao menos, segurou. Obrigada, por ter ferido meu coração, por ter deixado aqui marcar eternas, que doem todos os dias. Sabe porque obrigada? É que uma coisa que machuca desse jeito, faz a gente aprender, pra não repetir de novo, e se repetir? Ah, fala pro burro do meu coração, que ele precisa praticar o que você ensinou.

Estou tentando manter esse amor esquecido
luto as vezes pra me manter sempre distraído
pra não correr o perigo de te procurar.

Ficou em mim a chama e não apaga de uma vez
leva algum tempo, pode crer que não é só um mês
mas se já me esqueceu não te culpo e nem peço pra voltar.

É tão difícil dar adeus a um sentimento que não desencana
quero curtir a vida mas sempre depois de uma balada
o coração te chama.

É fato que acabou mas eu não te esqueci,
é fato que esqueceu mas ainda mora aqui
e parece que não vai sair tão fácil
desse coração palhaço.

Um comentário:

Ivaneide Cardeal disse...

Oi amei seu blog...Você escreve muito bem, parabéns!!!!