14 junho 2010

he never was, it was always you



O tempo sempre caminho tranquilamente e ele sempre me levou junto, horas ele voava outras parecia estar em câmera lenta. Confesso que talves esteja na fase mais tranquila da minha vida onde o caminho esta calmo, eu acho que isso explica minha ausência aqui, mas minha volta não é porque minha tranquilidade acabou e sim porque bateu saudade do meu recanto. Fazendo uma retrospectiva rápida sobre esse tempo longe confesso que nesse intervalo, aconteceu as coisas mais loucas que poderia acontecer ( não vou citar, porque não vem ao caso ;x), coisas que me fizeram crescer e ver muito mais além do que eu sabia, consegui equilibrar minhas energias (sim, ando muito calma), minha mente ainda continua calucka ( só pra quem intende mesmo), portanto nada a reclamar. Não sei exatamente como consegui chegar nesses pensamentos que me passam,n ão sei como não enxerguei você antes, porque tive que iludir e me desiludir tantas vezes para perceber que era VOCÊ. Como consegui a me prender tanto em você que me atrevo a dizer que sou completamente viciada em você. Mudei minha rotina por você, equilibrei meus horários para estar com você. Se não te vejo , se não tenho noticias sua um dia sequer eu piro. Como duas pessoas de gênios fortes e orgulhosos, teimosas podem se amar? Como conseguimos brigar tanto e ainda sim se ajeitar no final? Engraçado, tem uma mensagem que nos define muito 'Eles não concordavam em muitas coisas, na verdade não concordavam em quase nada, eles brigavam o tempo todo, eles se provocavam todos os dias, mas apesar das diferenças eles tinham algo em comum: eram loucos um pelo outro'



Eu sempre soube que era você, mais ainda não é o nosso tempo!

I'll Wait,

3 comentários:

Mel Almeida disse...

Ai que lindo!!! *-*
Que o tempo de vocês possa chegar...
;)

Belíssimo texto!

BeeijO

Marcelle Braga disse...

Minha melhor amiga me indicou o seu blog hoje, ontem foi quase o pior dia da minha vida... E se eu disser que me vi exatamente no final do seu texto, a parte em negrito, você pode imaginar o porquê, rs. Parabéns pelo texto, foi o único que li até agora, mas vou tentar acompanhar o blog, e ler os mais antigos. Minha vida anda meio corrida, então não garanto muito... Mas parabéns e sucesso.

E quero desejar que vocês dois não desistam um do outro, e esperem de verdade pelo tempo que necessitam... por mais difícil que seja. Mas o tempo também recompensa, então aproveitem muito quando a hora chegar. Felicidades! Beijo.

Marcelle Braga disse...

Desculpa, errei... Ela me indicou o blog, mas não me liguei que ela tinha me mandado pelo texto em especial... Não reparei que era post antigo, achei que era o último que tinha postado. Agora entendi porque me serviu tanto, era especialmente para o que eu estava passando rs... Enfim, obrigada então de certa forma... Beijo!